Logotipo da entidade

Consultas Boa Vista SCPC

Acidi realiza reunião com empresários da cidade

Um grupo de empresários de Itaquaquecetuba se uniu para discutir as melhorias que a região central necessita e, posteriormente, cobrar o Poder Público Municipal. Em reunião, realizada na última terça-feira (30 de outubro), os comerciantes destacaram a revitalização da igreja matriz Nossa Senhora D’Ajuda, que tem mais de 300 anos e poderá se tornar o principal ponto turístico do município.

Essa foi a primeira vez que o grupo de empresários do comércio se reuniu para falar sobre as medidas que podem ser adotadas para trazer melhorias ao município e a economia local. Na ocasião, o presidente da Associação Comercial e Industrial de Itaquaquecetuba (Acidi), Luciano Dávila, frisou a importância dessa união para cobrar o Poder Público e lembrou os resultados que o grupo já conquistou por meio dessa parceria. “Com relação a reforma da igreja, ainda estamos esperando o orçamento para a reforma do telhado”.

A Paróquia Nossa Senhora D’Ajuda é a segunda mais antiga do estado de São Paulo, outro motivo para atrair turistas a região e fomentar a economia local. “Não dá para trazer turistas para a igreja nestas condições. É um absurdo não ter estrutura para receber visitantes em uma paróquia histórica como esta que temo em Itaquá”, criticou o presidente da Acidi, lembrando que o grupo de empresários também vão se unir para arrecadar fundos que possibilite a revitalização da matriz.

Em 8 de setembro de 1624, data oficial em que é celebrado o aniversário de Itaquaquecetuba,  uma capela foi construída em homenagem a Nossa Senhora D’Ajuda, que é a padroeira da cidade. Atualmente, essa é a segunda igreja mais antiga do estado paulista. O responsável pela construção foi o padre João Álvares, que, hoje, dá nome a principal praça de Itaquá que, inclusive, está localizada na região da paróquia, que se tornou a matriz do município.

Segurança e infraestrutura

Na ocasião, os empresários do comércio de Itaquá também discutiram propostas que precisam ser executadas com urgência, como a questão da limpeza pública e infraestrutura do centro comercial. Eles também destacaram a precariedade em investimentos para a cidade, principalmente, para o centro comercial do município, que carece de infraestrutura e segurança. Os empreendedores se reunirão periodicamente para levantar questões importantes de melhorias para a cidade, com o objetivo de unir forças para cobrar o Poder Público.

“Foi uma reunião muito produtiva porque levantamos outras questões que precisamos resolver, como a situação dos camelôs e da Zona Azul. Para isso, vamos chamar o secretário Gilson Fidélis para nos dar um posicionamento”, avaliou o presidente da Acidi.

A próxima reunião do grupo será agendada com o secretário municipal de Meio Ambiente e Planejamento, Gilson Fidélis e o chefe da pasta de Transportes, Rosinaldo Castro, com data que será confirmada nos próximos dias.

Para o empresário do ramo da Educação, Lucas Costa, o Lucas do Liceu, esse encontro foi muito produtivo. “É muito importante a reunião desses empresários. Hoje, o País está em crise, se a gente não tiver união, não tem condições de solucionar os problemas. Por isso, acredito que é positivo os empresários tentarem resolver as questões do município. Eu considero muito importante que isso seja constante”, disse.

Para o empresário do ramo de móveis, Hassune Hammoud, a união faz a força para que os objetivos sejam alcançados. “Foi a primeira vez que os comerciantes se reuniram e colocaram em pauta os fatores positivos e negativos da região comercial. Uma pessoa só não consegue muita coisa, mas quando se junta 30 ou 40 comerciantes, a Prefeitura já nos vê com outros olhos e consegue, com certeza, nos dar uma visão melhor para realizações para a nossa cidade”.

tags: Itaquaquecetuba